Ouviram o alerta da APPAT!

17/04/2013 13:31

A APPAT- Associação de Pacientes de patologias de tireoide, vem alertando, nos últimos anos, que com o aumento do uso de sal, a quantidade de iodo adicionada deveria ser reavaliada, para não prejudicar a glândula tireoide. Finalmente o bom senso chegou, tardiamente, pois os casos de tireoidite de Hashimoto apresentam números extraordinários.

 

fonte G1

 

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou na tarde desta terça-feira (16) a redução nos limites do teor de iodo no sal para consumo humano no país. O valor deve ficar entre 15 e 45 miligramas (mg) por quilo do produto, segundo a instituição.

Até agora, a Anvisa determinava que cada quilo de sal poderia conter de 20 mg a 60 mg de iodo. A resolução deve ser publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias junto com um cronograma de adequação para os fabricantes, afirma a agência.

A medida visa readequar o nível de iodo seguindo recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), diz a Anvisa. A OMS orienta que países com média de consumo de sal em torno de 10 gramas por dia utilizem uma faixa de iodação de 20 a 40 partes por milhão (ppm).

Uma consulta pública para a revisão do teor de iodo no sal no Brasil havia sido aberta em 2011 pela Anvisa.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!